Notícias

30/Mar/2019 - Maia e Guedes combinam grupo para tocar reforma tributária junto com Previdência

Decisão foi tomada durante a reunião em que foi selada a trégua na crise política entre governo federal e Câmara.

BRASÍLIA - Na reunião em que foi selada uma trégua na crise política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro da Economia, Paulo Guedes, definiram a criação de grupos de trabalho para avançar outras pautas da agenda econômica no Congresso, além da reforma da Previdência.

No almoço, os dois definiram que o primeiro tema que será tocado por um grupo de trabalho, com técnicos da Câmara e do Ministério da Economia, será o da reforma tributária. Outros grupos devem ser criados e um outro tema a ser debatido é o pacto federativo. “As picuinhas ficaram para trás e cada um tomou um banho de sal grosso para partir para a agenda positiva”, disse uma fonte que participou da reunião.

Como antecipou o Estado na terça, Guedes também vai ampliar sua participação na articulação política e passará a receber grupo de 15 parlamentares para discutir a importância da aprovação da reforma da Previdência. Esse é um dos pontos em que havia queixas do Congresso, que queria maior envolvimento do ministro.

Maia, por sua vez, se comprometeu a colocar a reforma da Previdência “nos trilhos” e agilizar a tramitação. Ele confirmou a votação do texto para o dia 17 de abril na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A data havia sido acertada entre Guedes e o presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), no início desta semana.

Depois do encontro, a percepção do encontro é que o cenário está mais tranquilo para a votação, depois dessa “curva de aprendizado” que representou essa crise política entre o Executivo e o Legislativo.

Fonte: O Estado de São Paulo